Notícias
NOTÍCIAS DO SETOR

Doações das empresas Wilson Sons e Rocha auxiliam unidades de saúde no Brasil

Data:
Fonte:

Ter leitos em hospitais, insumos básicos de saúde e médicos acessíveis é fundamental para que possamos vencer a pandemia do coronavírus. A possibilidade de que esses recursos faltem causa receios à população. Para que essa perspectiva não vire uma realidade, associadas da ABTP têm desde o início ajudado em doações em prol à vida das pessoas e ao abastecimento de hospitais.

Hoje, mostraremos as doações da Wilson Sons e da Rocha Terminais Portuários e Logística que vão desde materiais para produção de pias – que permitem abastecer hospitais e permitir a correta higienização das mãos – até cestas básicas para famílias vulneráveis que estão sem renda por causa da recomendação de isolamento social, como é o caso de catadores.

As contribuições são fundamentais para que as unidades de saúde continuem com capacidade para atender aos pacientes e se recuperar dos efeitos da pandemia.

Wilson Sons

A principal recomendação dos órgãos de saúde para prevenção da Covid-19 é higiene. Lavar as mãos tem sido um dos principais métodos para evitar que se contamine com a doença. Preocupado com a higienização correta, a Wilson Sons doou tonéis reciclados para que sejam produzidas pias para reforçar complexos hospitalares no Rio Grande do Sul.

A doação, através do Tecon Rio Grande, foi para o projeto iTecCorona, da Universidade Federal do Rio Grande (FURG). A ideia é que o material seja usado para produção de pias portáteis automatizadas para higienização das mãos dos pacientes e visitantes do Hospital Universitário Dr. Miguel Riet Corrêa Jr. e também nos postos de triagem do Complexo Hospitalar Santa Casa do Rio Grande.

O diferencial dessas pias consta no sistema híbrido, que funciona conectado às redes hidráulicas ou abastecidas manualmente. O equipamento traz dois recipientes de igual volume, um para água limpa e outro para efluentes, e ainda um dispenser para sabão líquido. A capacidade é de 60 litros. A água também funciona com a resposta de um sensor. Assim, quem utiliza as pias não precisa abrir ou fechar a torneira, evitando possibilidade de contaminação.

A participação do Tecon Rio Grande neste projeto vai ao encontro da linha de ações promovidas pela Companhia neste momento de combate ao avanço da pandemia da Covid-19. Os tonéis fornecidos são utilizados para as operações internas do terminal. Reciclados, estes materiais são reutilizados de forma a beneficiar a comunidade de Rio Grande.

Rocha Terminais Portuários e Logística

O amparo a redes hospitalares também é uma das ações-guias feita pela Rocha Terminais Portuários e Logística. A empresa doou R$ 58 mil para compra de respiradores para hospital de São Francisco do Sul. Em ação conjunta com a Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (APPA), adquiriu, em ação conjunta a outras empresas, R$ 100 mil para equipamentos para o Hospital Regional de Paranaguá; além de 500 máscaras e 100 luvas para a unidade de saúde.

A empresa ainda doou cestas básicas, kit de produtos de limpeza e 100 máscaras para a associação de catadores da Vila Santa Maria; kits de produtos de limpeza, fralda e leite para o Abrigo dos Velhos, o asilo São Vicente de Paula e o Lar dos Idosos Nossa Senhora do Rocio. A Polícia Militar recebeu máscaras de doação da empresa. A Rocha também distribuiu 840 itens de produtos de limpeza para o Instituto Palazzolo e cestas básicas para comunidades carentes com parceria com a Rotary de Paranaguá que realizou a distribuição.

Além das doações, o trabalho desenvolvido pela Rocha foi fundamental para que insumos básicos chegassem aos brasileiros. Em abril, foi liberada a entrada de 73 toneladas de produtos de Equipamentos de Proteção Individual (EPI’s) de uso médico, além de testes rápidos, destinados à distribuição no Brasil.

Essa carga veio em modal aéreo da China até o aeroporto de Guarulhos e foi transferida para 6 caminhões para o Porto Seco da Rocha. Por ser uma operação especial, o processo para que as cargas pudessem ser nacionalizadas foi feito em um dia para que na segunda-feira pela manhã fossem distribuídas para o destino final.


Retornar à lista de notícias