Notícias
NOTÍCIAS DO SETOR

Movimentação no setor portuário registra crescimento de 7,9% no segundo trimestre de 2020

Data:
Fonte:

 No primeiro semestre de 2020, o sistema portuário nacional movimentou 538,8 milhões de toneladas

O setor portuário brasileiro (portos + terminais privados) movimentou 286,4 milhões de toneladas no segundo trimestre de 2020, o que significou um crescimento de 7,9% em relação ao mesmo período do ano passado, totalizando um acréscimo de 20,9 milhões de toneladas. Os dados são do Boletim Informativo Aquaviário da ANTAQ. O levantamento traz como destaque a movimentação de granéis agrícolas (açúcar e soja), petróleo e derivados e minério de ferro. Conforme consta no boletim, a demanda chinesa aquecida, o câmbio favorável e a maior produção de combustíveis justificam o desempenho positivo desses produtos.

No primeiro semestre de 2020, o sistema portuário nacional movimentou 538,8 milhões de toneladas, um acréscimo de 4,6% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Cabotagem

No que tange à navegação, destaque para o decréscimo no segundo trimestre de 6,4% na movimentação de contêineres (em TEU) na cabotagem. O índice de utilização da capacidade da frota de porta-contêineres atingiu o patamar de 58,3% em maio de 2020, menor valor do ano, frente ao patamar máximo 77,4% em março. Isso mostra um desaquecimento no transporte de contêineres nesse modal. Ainda assim, houve, no trimestre, um crescimento de 3,4% na movimentação de cargas provenientes ou destinadas à navegação de cabotagem em relação ao primeiro trimestre de 2019. Já o transporte de cargas na cabotagem cresceu 9%, tendo sido transportados 45,3 milhões de toneladas no segundo trimestre de 2020.

No semestre, a movimentação (em TEU) de contêineres na cabotagem apresentou um crescimento de 4,3% em relação ao primeiro semestre de 2019.

Contexto econômico

O boletim, divulgado periodicamente, faz uma análise da movimentação portuária e do transporte de carga nacional durante o período estudado, levando em consideração o contexto econômico do país. Traz, também, indicadores importantes para o setor, como os valores de THC praticados nos terminais brasileiros e o índice de utilização da frota de navios porta-contêineres na cabotagem. O intuito é entender a dinâmica dos subsetores portuário e de navegação, seus avanços e retrocessos de forma a subsidiar as políticas públicas e ações regulatórias voltadas para o setor aquaviário.

Os dados e informações completas encontram-se disponíveis na central de conteúdos no site da Agência (portal.antaq.gov.br/).


Retornar à lista de notícias