Notícias
NOTÍCIAS DO SETOR

Movimentação portuária no Arco Amazônico cresce 1,1% no primeiro bimestre de 2021

Data:
Fonte:

A movimentação portuária das instalações que compõem o Arco Amazônico foi de 51,2 milhões de toneladas no primeiro bimestre de 2021. Esse número representou um crescimento de 1,11% em comparação com igual período de 2020. As informações foram dadas pelo diretor da ANTAQ, Adalberto Tokarski, durante o evento virtual Norte Export - Fórum Regional de Logística e Infraestrutura Portuária. Tokarski palestrou sobre a importância do arco amazônico para o comércio exterior brasileiro na segunda-feira (19).

Conforme as estatísticas apresentadas pelo diretor, os portos privados responderam pela movimentação de 42,9 milhões de toneladas nos dois primeiros meses do ano – 83,9% do total. Isso representou um crescimento de 0,8% em relação ao mesmo período de 2020. Já os portos públicos movimentaram 8,2 milhões de toneladas (16,1%) – um crescimento de 2,76%. O Terminal Marítimo de Ponta da Madeira (MA) foi a instalação portuária que mais movimentou no período analisado: 28,3 milhões de toneladas: aumento de 3,35%.

O Arco Amazônico contempla os complexos portuários de Porto Velho (RO), Manaus/Itacoatiara (AM), Santarém (PA), Itaituba/Miritituba (PA), Belém/Vila do Conde (PA), Santana (AP) e Itaqui (MA). “É um conjunto de infraestruturas que possibilitam o escoamento da produção pelos portos da Região Amazônica”, detalhou o diretor da ANTAQ.

Instalações Autorizadas

O diretor da ANTAQ apresentou também o número de instalações portuárias autorizadas pela Agência que estão localizadas no Arco Amazônico (AM, AP, MA, PA, RO). São 92 instalações. No restante do país, são mais 149.

Categoria

Infraestrutura, Trânsito e Transportes


Retornar à lista de notícias