Notícias
NOTÍCIAS DO SETOR

ABTP completa 32 anos e celebra a história dos que lutam pelo desenvolvimento portuário

Data:
Fonte:

 A celebração dos 32 anos da Associação Brasileira dos Terminais Portuários (ABTP) foi marcada por uma homenagem emocionante a um dos ícones do setor portuário e também um dos fundadores da Associação, em 1989: Wilen Manteli, presidente da ABTP de 1999 a 2017 e atualmente consultor da entidade. Manteli, representantes das associadas da ABTP e colegas de profissão participaram da solenidade, que aconteceu no ambiente virtual, nesta 4ª feira (5/5), em live da série ‘Diálogos com as Associadas ABTP’.

A numerosa plateia online contou com a participação de diversos profissionais e especialistas, tanto da ABTP quanto de outras organizações, que fizeram e ainda fazem parte da história do setor portuário brasileiro e são protagonistas de seus vários importantes avanços. Na live, também foram exibidos vídeos de amigos e companheiros de profissão, que apresentaram seus depoimentos sobre Manteli e o setor portuário.

A superintendente Executiva de Relações Institucionais e Comunicação da ABTP, Cláudia Borges, abriu a live ressaltando a história da entidade: “são 32 anos de trajetória de pioneirismo da ABTP, construída e pautada na ética, na confiança, na seriedade, na qualidade e na eficiência. Uma jornada que busca na pluralidade sempre as melhores soluções”, disse.

A proposta do evento, ao homenagear os diversos profissionais do setor representados pelo ex-presidente Manteli, foi mostrar ao público que a Associação chega aos 32 anos muito fortalecida e com representação institucional consolidada porque, desde seu início, conta com a dedicação de pessoas engajadas no desenvolvimento da atividade portuária no Brasil.

“A melhor forma para transmitir essa mensagem foi abrir espaço para todos ouvirem do próprio Wilen Manteli detalhes sobre seus esforços em prol do setor portuário, sua trajetória de sucesso, bem como as experiências vivenciadas pelos que com ele convivem há tantos anos no setor e na ABTP”, afirmou o diretor-presidente da ABTP, Jesualdo Silva.

Em sua participação na live, Silva ressaltou que “a ABTP completa 32 anos e se mostra como uma associação forte e atuante e tem a satisfação de contar com a presença do Manteli como nosso consultor, prestando uma inestimável ajuda. Este espaço aberto aqui é para homenagens e também para conhecer as histórias sobre o setor e a ABTP. As associações são feitas por pessoas. É muito importante fazer este resgate. Conhecer como as situações se desenrolaram e todo o esforço dedicado pelos que nos antecederam na condução da entidade ao longo do tempo”.

Manteli teve participação ativa em várias fases da evolução da área portuária, como as licitações nos portos em Santos, no Rio Grande do Sul, em Salvador e em Paranaguá, por exemplo. Ele e seus companheiros lutaram ativamente pelas Leis dos Portos. Manteli e colegas de profissão também participaram dos esforços coletivos do setor para aperfeiçoar as relações capital-trabalho ao longo dos anos.

“É oportuno resgatar, sob o ponto de vista do decano da ABTP, Wilen Manteli, suas histórias para que fiquem registradas na nossa videoteca do Youtube. É um necessário resgate histórico de como esta associação vem se adaptando, vem evoluindo e enfrentando desafios diferentes”, afirmou Clythio Buggenhout, presidente do Conselho Deliberativo da ABTP.

46 anos de história portuária

Manteli passou a atuar no setor portuário em 1975. Com uma bagagem profissional expressiva, ele é uma verdadeira referência para todos os profissionais portuários. Para passar uma de suas muitas lições às gerações mais jovens, Manteli recorre até mesmo ao “cargo extra” que atualmente ocupa na ABTP.

Ao deixar a presidência, em 2017, ele recebeu o título de Associado Honorário e Consultor da Associação. Mas, fez questão de incluir o cargo extra de “Estagiário” à nomenclatura. “Ao me identificar como estagiário quero dizer que eu estou sempre disponível a aprender. E no porto você aprende todos os dias; tem que se atualizar todos os dias. Em um porto, nada permanece, exceto a mudança”, destacou.

Segundo ele, nos anos 1970 “não se falava no assunto porto no Brasil. Só mesmo o pessoal das docas, os armadores e trabalhadores”. Ele sublinhou que “a ABTP hoje é muito forte, organizada, unida e mantém seu espaço de representação institucional”.

Além do cargo honorífico na ABTP, o gaúcho Manteli preside a Hidrovias RS associação criada em 2018 para estimular o desenvolvimento das regiões próximas a rios. Fazem parte da entidade organismos como Farsul, Fiergs, ABTP e representações de outros setores produtivos do Estado.

Ao final, todos os participantes saudaram o homenageado com uma salva de palmas.


 


Retornar à lista de notícias