Notícias
NOTÍCIAS DO SETOR

Cattalini Terminais Marítimos desenvolve ações para a preservação e proteção do meio ambiente

Data:

O compromisso da Cattalini Terminais Marítimos com a área de meio ambiente vai além da sua certificação ISO 14001 (Sistema de Gestão Ambiental), mantida desde o ano de 2001 e que estabelece diretrizes para a proteção e preservação dos recursos naturais.

Entre os programas ambientais desenvolvidos estão os voltados aos monitoramentos da qualidade da água, controle de ruídos, gerenciamento de resíduos, monitoramento de qualidade do ar e gestão de emergências. Neste último, a empresa realiza o cumprimento de uma série de normas, procedimentos e boas práticas, além de contar com uma equipe multidisciplinar e capacitada para gerenciar diferentes situações.

“Contamos com equipamentos e com equipes treinadas e preparadas para agir em diferentes situações. São colocadas em prática várias estratégias para prevenção e combate a incêndios, para contenção e recolhimento de derramamentos e para atendimento a acidentes pessoais. O objetivo é a prevenção, a segurança do nosso pessoal, das nossas operações e da nossa comunidade”, destacou o Gerente de Saúde, Segurança, Proteção Ambiental e Qualidade (SSPAQ) e coordenador da Organização de Emergência, Fernando Pereira dos Santos.

Para o monitoramento da água do mar, a Cattalini realiza amostragem e análises periódicas no entorno do seu píer privativo para identificar possíveis fontes poluidoras e propor medidas preventivas ou de controle, caso necessário. “A Cattalini se preocupa, e muito, com a vida marinha e temos bons resultados nesse setor”, destaca a engenheira ambiental, Encarregada de SSPAQ, Gabriella Rodrigues Leal da Silva.

Outra preocupação é com a água disponibilizada nos bebedouros. São realizadas análises laboratoriais nos equipamentos distribuídos nos terminais, no pátio de caminhões e no píer. Essa verificação ocorre conforme o estabelecido em portaria do Ministério da Saúde, que prevê controles de potabilidade da água para consumo.

A chamada “água operacional” é aquela utilizada em atividades, como por exemplo, as rotinas de lavagem de tanque e praças de bombas. Essa água é captada dos poços subterrâneos instalados na empresa com autorização de uso emitida pelo órgão ambiental. Após utilizada, essa água se torna resíduo e é direcionado para tanques de acúmulo ou para a central de resíduos, localizada no Centro de Tancagem 1 e, depois, é transportado e reaproveitado ou destinado para empresas licenciadas.

Desempenho Ambiental

O aprimoramento constante dos colaboradores e a melhoria contínua dos programas de SSPAQ garantiram à empresa um dos melhores desempenhos entre os Terminais de Uso Privado (TUPs) medido através do Índice de Desempenho Ambiental (IDA) promovido pela ANTAQ. O Índice é aplicado desde 2012 e é uma das principais ferramentas para avaliação da gestão ambiental de instalações portuárias reguladas pela agência

 

Consumo Consciente

Uma iniciativa aparentemente simples, mas com resultados que beneficiam um grande número de pessoas e incentivam a preservação ambiental. Assim, é o Programa de Logística Sustentável, que mobiliza os colaboradores da empresa sobre a importância da separação do papel usado nas áreas administrativas e a sua reutilização.

O programa também incentiva a redução de custos, evitando o desperdício. No lugar das tradicionais lixeiras, caixas dispostas ao lado das máquinas impressoras e computadores recebem os papeis de forma organizada. Todo o papel usado e em condições é destinado à produção de blocos de anotações para os colaboradores.

 

Outra medida simples e com bons resultados foi a reorganização das lixeiras para descarte de resíduos. Os materiais recicláveis são destinados às lixeiras de cor laranja e doados para as Associações de Recicladores, em Paranaguá. Os demais resíduos não-recicláveis são depositados nas lixeiras de cor preta e enviados a aterros sanitários licenciados.

Entre as últimas ações realizadas entre os meses de junho e julho, foi a distribuição de copos ecológicos, ecobags e squeezes. A proposta é fazer com que os copos ecológicos e squeezes substituam os de plásticos, reduzindo os impactos causados pelo seu uso excessivo. Já os ecobags são de material reciclável que motivam a reutilização e consciência ambiental e substituem as sacolas plásticas.

 


Retornar à lista de notícias

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.